Como responder às 5 perguntas mais famosas em entrevistas de emprego

Chame a atenção do recrutador ao responder de forma exemplar às principais perguntas feitas em entrevistas de emprego

Para selecionar profissionais, as empresas estão apostando cada vez mais em entrevistas comportamentais, que investigam a postura e atitudes do candidato em empregos anteriores. Nesse tipo de entrevista, cada vez mais comum, muito mais do que a lista de habilidades técnicas ou a sequência de cargos ocupados, é preciso saber responder com clareza e sinceridade a perguntas mais profundas, às vezes sobre situações difíceis que o candidato enfrentou.

Algumas perguntas são figurinhas repetidas em entrevistas de emprego, são perguntas “coringa” que podem ser feitas para candidatos a uma vaga de estágio ou gerência. Mesmo sendo famosas, essas perguntas podem desnortear muitos candidatos, prejudicando o desempenho destes em uma entrevista de emprego.

Confira a seguir como responder a essas 5 perguntas mais comuns para não ser pego desprevenido na hora da entrevista:

“Quais são seus defeitos?”

Muitas pessoas se enrolam com essa questão, afinal não é fácil falar sobre características negativas que podem colocar a perder a tão sonhada vaga de emprego. Uma saída que muitos buscam é falar sobre defeitos que também podem ser vistos como qualidades, tais como perfeccionismo ou senso de urgência. Muitos entrevistadores, quando se deparam com essas respostas desconfiando que são genéricas, acabam pedindo que o candidato fale sobre outros defeitos, o que pode ser uma situação inesperada e desconcertante.

O ideal é que você pense em algum comportamento seu que realmente seja prejudicial e, ao falar sobre ele, fale também sobre como você encontrou uma solução para que os danos desse comportamento sejam pequenos em sua rotina.

“Quais são suas qualidades?”

Não dê uma resposta genérica e seja bem sincero, afinal, nesse momento da entrevista, você está diante de uma oportunidade de destacar algumas de suas qualidades que são relevantes para a vaga que está concorrendo.

Antes de ir para uma entrevista de emprego, invista um tempo refletindo sobre suas qualidades e pense quais delas são mais interessantes para a vaga que você está pleiteando. Por exemplo: Para uma vaga comercial/” target=”_blank” rel=”noopener noreferrer”>comercial é interessante destacar a persuasão, comunicação e empatia.

“Como você se imagina daqui a 5 anos?”

Ao fazer essa pergunta, o entrevistador quer saber se o seu objetivo de vida é compatível com os planos que a empresa tem a oferecer para quem ocupar o cargo oferecido.

Por exemplo: Um candidato está concorrendo a uma vaga que exige um grande investimento da empresa em treinamento e, nesse momento da entrevista, diz que em cinco anos pretende já estar cursando o MBA no exterior. Nesse cenário, o recrutador poderá eliminar o candidato por conta dessa incompatibilidade.

Ao compartilhar os seus objetivos para daqui a cinco anos, compartilhe também como pretende alcançá-los. É importante ser bem “pé no chão” na resposta, evite falar de sonhos que você ainda não sabe bem como tornar realidade.

“Fale um pouco sobre você”

O primeiro passo para responder a essa questão é não se esquecer em momento algum que está sendo avaliado. Aproveite essa oportunidade para mostrar sua habilidade em comunicação, falando claramente, de forma consciente e organizada.

Escolha informações relevantes de sua trajetória pessoal e profissional que complementem o currículo enviado ao entrevistador. Cuidado ao compartilhar detalhes de sua vida pessoal e atente-se para não falar desenfreadamente, você pode acabar falando algo sem querer e ser prejudicado por conta disso.

“Você trabalha bem sob pressão?”

O imediatismo vivenciado na era digital também influencia o mercado de trabalho e isso pode levar algumas empresas, em determinadas situações, a trabalharem com prazos curtos e constante pressão.

Simplesmente responder “sim” a essa questão pode não ser suficiente para o entrevistador, portanto compartilhe alguma situação em seu trabalho anterior em que esteve sob pressão e desempenhou um bom trabalho. Caso não tenha experiência profissional, vale também compartilhar situações vivenciadas na faculdade.

Gostou do conteúdo?

Veja também:

COMO SE COMPORTAR NUMA ENTREVISTA DE EMPREGO E CAUSAR BOA IMPRESSÃO

6 VERDADES SOBRE PROCURAR EMPREGO QUE PRECISAM SER DITAS

Procurando emprego?

Acesse: https://riovagas.com.br