Pretensão salarial: você sabe o que responder?

Saiba como determinar a sua pretensão salarial

Muitos profissionais, iniciantes ou experientes, se sentem desconfortáveis ao falar de salários. Por vezes, as empresas não informam o valor que pretendem pagar e perguntam a pretensão salarial do candidato na descrição da vaga ou na entrevista. O que responder nesses casos? Separamos algumas dicas para ajudar você:

1. Quando falar sobre pretensão salarial?

Qual o momento certo de falar sobre a pretensão salarial? A resposta é simples: só quando for perguntado. Não informe sua pretensão salarial no currículo, a menos que a empresa peça. No momento da entrevista, procure saber mais informações sobre a empresa, a vaga a ser ocupada, benefícios e oportunidades de crescimento. Espere o entrevistador tocar no assunto salário.

2. Como calcular a pretensão salarial?

Vá a entrevista preparado para o caso da empresa perguntar o salário que você acha que deve ganhar ou ainda para argumentar caso você não concorde com a proposta de remuneração. Para calcular sua pretensão salarial, siga estas dicas:

Pesquise a média salarial

É importante saber quanto o mercado está pagando por profissionais da sua área e com a sua experiência. Pesquise o piso salarial do cargo pretendido em relação ao porte da empresa (pequena, média ou grande).

Leve em conta o custo de vida

Para estabelecer um valor realista, você deve levar em conta o custo de vida da região onde irá trabalhar. Quando uma região tem alto custo de vida, é comum que o salário também seja mais alto.

Saiba os seus gastos fixos

Calcule seus gastos com moradia, alimentação, transporte, etc., pois é essencial para estabelecer um salário que atenderá as suas necessidades.

Leve em conta a sua experiência

Sua pretensão salarial deve estar de acordo com o momento de sua carreira. Se você é iniciante, as empresas costumam oferecer o mínimo estabelecido para a categoria. Agora, se você já possui certa experiência, pode aumentar um pouco sua pretensão salarial, pois os resultados obtidos anteriormente tendem a justificar esse aumento.

Saiba sua situação atual

A situação em que você se encontra também afeta a pretensão salarial. Por exemplo, se você está desempregado há algum tempo, é prudente ficar próximo da média salarial. Pode acontecer de você estar empregado e em negociação com outra empresa, neste caso é possível pedir um pouco mais, se baseando no que você já ganha.

Cuidado para não ficar abaixo do valor de mercado

O mercado regula a oferta salarial de acordo com a demanda por profissionais. Procure pesquisar sobre a oferta de profissionais com a sua qualificação e não peça menos do que o mercado oferece só para ser escolhido. Colocar um valor baixo na pretensão salarial não é garantia de vaga e pode fazer com que o empregador não leve você à sério e até desconfie das suas competências.

Cuidado para não pedir um valor alto demais

Pedir um valor muito acima do mercado, pensando em depois negociar, não é uma boa estratégia. A empresa pode entender que você não irá se contentar com menos e nem tentar fazer uma proposta.

3. Como negociar o salário?

O processo seletivo avançou, você tem grandes chances de ser escolhido e chegou a hora de negociar o salário com seu futuro empregador. Mesmo com uma pretensão salarial clara em mente, você deve tomar alguns cuidados:

Seja firme ao falar

Quando for questionado sobre salário, fale com firmeza e de forma direta. Não fique fazendo rodeios ou sendo evasivo. A entonação também conta muito, procure ser o mais natural possível. Evite falar como se estivesse com vergonha do valor pedido ou ao contrário, de forma prepotente, como se dissesse: “nem pense em me oferecer menos que isso”.

Não diga valores exatos

A menos que o empregador peça um número exato, prefira informar a faixa salarial que você se enquadra. Isso dará uma margem de negociação para ambas as partes.

Saiba até que ponto você pode negociar

É importante que você saiba qual o valor mínimo que irá satisfazer suas necessidades e não aceite menos que isso, pois, em pouco tempo, é provável que você esteja descontente e novamente buscando outro emprego. Só aceite menos do que seu padrão de vida exige em último caso, se não for possível esperar por outra oportunidade.

Leve em conta benefícios e oportunidades de crescimento

Às vezes, um salário um pouco abaixo da sua pretensão, pode valer a pena. Como isso é possível? Avalie bem as oportunidades que aquela vaga vai oferecer: benefícios, possibilidade de subir na carreira, oportunidade de ter sua primeira experiência como gestor de pessoas, viagens internacionais e desenvolvimento profissional são alguns dos fatores que podem ser vantajosos para você, mesmo inicialmente ganhando menos do que pretendia.

Gostou das dicas? Compartilhe!

Procurando oportunidades? Acesse o RIOVAGAS

Responder