5 competências que você NÃO deve colocar no currículo

Nem tudo que você sabe precisa ser incluído no currículo

Quando você vai escrever ou atualizar seu currículo, suas competências são um dos pontos mais importantes. Essas competências podem ser descritas em um item separado, chamado de “Principais competências”, por exemplo, ou nas descrições de suas atividades em cargos passados, no item “Experiência profissional”.

No entanto, é preciso cuidado para selecionar as competências que você vai destacar no currículo, pois nem tudo que você sabe fazer ajudará a conseguir um emprego. Na verdade, destacar a competência errada pode reduzir a chance de você ser chamado para uma entrevista. Confira as dicas:

5 competências que NÃO podem aparecer no seu currículo

1. Competências e conhecimentos ultrapassados

As tecnologias ficam ultrapassadas muito rapidamente e saber como utilizá-las não é um diferencial quando elas já não são mais usadas. Por exemplo, do que adianta ser um especialista em Windows Vista, quando a versão mais recente do software é o Windows 10?

2. Competências não relevantes para o trabalho

Liste apenas os cursos e habilidades que são relevantes à função que você está concorrendo. O mesmo vale para as experiência profissionais. Colocar todos os cursos que você já fez ou funções que você ocupou, mas não têm a ver com o cargo que você quer ocupar, só deixam o currículo enorme e a leitura cansativa para o empregador.

3. Competências que todo mundo diz ter

Algumas competências, por mais relevantes que sejam, acabam perdendo o sentido por serem usadas de forma excessiva pelos candidatos. Alguns exemplos são: capacidade de liderança, profissional focado, criativo, etc. Antes de utilizar alguma delas, pense se não há algo mais específico que você possa destacar ou se há como mostrar essas competências através da descrição de suas atividades em empregos anteriores.

4. Competências que todo mundo deveria ter

Não utilize competências genéricas, que já são esperadas de todos os candidatos, como: “farei um ótimo trabalho se for contratado”. Se a empresa contratar você, é porque acredita que você tem qualificações necessárias para executar com eficiência as funções do cargo. Você não precisa dizer isso no currículo.

5. Competências que você não tem

Isso parece ser algo óbvio, mas muita gente ainda comete esse erro, na tentativa de tornar o currículo mais atrativo para o empregador.  Se você sabe que não tem as competências que a empresa está buscando, não se candidate à vaga e foque seu tempo e energias em oportunidades para as quais você possui as qualificações. Mentir no currículo que seu inglês é fluente, por exemplo, quando seu nível é intermediário, pode parecer esperteza, mas a verdade vai acabar aparecendo na entrevista. Melhor evitar o constrangimento.

Gostou das dicas? Compartilhe!

Procurando oportunidades? Acesse o RIOVAGAS

Responder