Concurso Polícia Civil-RJ é o mais esperado do Rio em 2019

<a href=

O edital mais aguardado por futuros servidores no Rio de Janeiro em 2019 é, sem dúvidas, do concurso Polícia Civil-RJ.

O que tem atraído muitos interessados são as oportunidades, pois há cargos do nível fundamental ao superior, com o menor salário passando de R$4 mil mensais. Além dos benefícios e status que a carreira proporciona.

A tendência é que mais de um edital será publicado, já que o concurso terá 1 mil vagas para diversos cargos. Isso possibilitará os interessados concorrerem a diferentes carreiras da corporação.

Concurso da PC-RJ foi autorizado em junho

No mês de junho, o governador Wilson Witzel assinou a autorização do concurso. As mil vagas serão distribuídas assim:

  • Delegado de polícia – 100 vagas
  • Perito legista – 100 vagas
  • Inspetor – 100 vagas
  • Investigador – 100 vagas
  • Perito criminal – 60 vagas
  • Técnico de necropsia – 80 vagas
  • Auxiliar de necropsia – 60 vagas

Os requisitos para os cargos são:

Auxiliar de necropsia

  • Nível fundamental completo
  • Remuneração de R$4.506,27

Técnico de necropsia

  • Nível médio completo
  • Remuneração de R$5.277,59

Perito legista

  • Nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
  • Remuneração de R$10.149,95

Perito criminal

  • Nível superior em Engenharia, Informática, Farmácia, Veterinária, Biologia, Física, Química, Economia, Ciências Contábeis ou Agronomia.
  • Remuneração de R$10.149,95

Inspetor

  • Nível superior em qualquer área
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do tipo B
  • Remuneração de R$6.280,31

Investigador

  • Nível superior em qualquer área
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do tipo B
  • Remuneração de R$5.740,38

Delegado

  • Nível superior em Direito
  • Remuneração de R$18.747,95

*Os valores da remuneração já incluem o auxílio-alimentação de R$264.

Diretora da Acadepol confirmou as etapas de seleção

A diretora da Academia de Polícia Sylvio Terra (Acadepol), delegada Renata Teixeira, confirmou que todos os cargos terão duas etapas de seleção. Dessa forma, o concurso manteve a seguinte configuração:

  • Primeira fase – Provas de conhecimentos, exame psicotécnico, exame médico e prova de capacidade física
  • Segunda fase – Curso de formação profissional, com apuração de frequência, aproveitamento e conceito

Editais serão publicados até dezembro

Marcus Vinicius Braga, secretário de Polícia Civil do Rio de Janeiro, revelou com exclusividade à FOLHA DIRIGIDA que todos os editais serão divulgados até dezembro. O titular da pasta ainda confirmou que “será um edital para cada cargo”.

Inicialmente, o governo informou que os editais seriam publicados partir de julho. A Polícia Civil, no entanto, teve que refazer os projetos básicos do concurso em decorrência da autorização do governador Wilson Witzel para a abertura de mil vagas.

Isso não significa que você não deva começar a se preparar. O quanto antes elaborar a sua estratégia de estudo e planejamento será fundamental para conquistar a sua aprovação.

Detalhes sobre os cargos:

 

Auxiliar Policial de Necropsia

É um cargo inerente à polícia técnico-científica. O servidor atuante neste cargo terá porte de arma.  O auxiliar de necropsia presta o suporte aos peritos legistas e técnicos nas diferentes atividades realizadas no Instituto Médico Legal (IML) e outros pólos respectivos.

Técnico Policial de Necropsia

É um cargo da polícia técnico-científica do Estado do Rio de Janeiro. Assim como o auxiliar, o técnico de necropsia também exerce as prerrogativas da função policial, o que também inclui o porte de arma.

Os técnicos também exercem o auxílio aos peritos legistas, mas, pela diferença de requisito, os servidores dessa carreira possuem uma função mais “técnica” que o auxiliar.

Investigador Policial

É um cargo que vem sendo demandado há um tempo para corporação. Sua função é subordinada hierarquicamente ao inspetor da polícia e oficial de cartório policial. Isso é o que consta na lei.

Porém, na prática, acaba sendo um pouco diferente pela carência de pessoal. O cargo de investigador demanda funções menos técnicas que o cargo de inspetor, mas, com a mudança da escolaridade, as funções ficam parelhas.

Inspetor Policial

A carreira com a maior oferta do concurso é o cargo de inspetor, que terá 500 vagas. Esse panorama reflete a carência na área, já que a maior parte de servidores presentes nas delegacias da Polícia Civil são cargos de investigação.

Perito Criminal

O perito não tem atuação no IML, ele é lotado no ICCE – Instituto de Criminalística Carlos Éboli e em polos respectivos. Sua função é voltada à realização de laudos referentes a cenas de crime e além de outras perícias como química, balística, incêndio, variando de acordo com a especialização do perito.

 

Perito Legista

Esse profissional atua em perícias de corpo e delito e necropsia, dentro do IML e de pólos respectivos. A oferta no concurso será de 100 vagas.

Suas atividades são de nível superior e envolvem a supervisão, planejamento, coordenação, controle, orientação e execução de perícias médico-legais, no vivo e no morto, e exames decorrentes, bem como estabelecimento de novos métodos, técnicas e procedimentos de trabalho, em qualquer órgão da Polícia Civil, compatível com as suas atribuições.

 

Delegado

O edital da carreira de delegado é o que tem previsão de sair primeiro, até setembro. A oferta será 100 vagas para formados em Direito. A Polícia Civil do Rio não exige prática e experiência na área.

Os delegados são responsáveis por zelar pela segurança do Estado e de sua população; concorrer para a manutenção da ordem pública; assegurar a observância da lei; e defender as instituições públicas. Além de promover a prevenção, a apuração e a repressão das infrações penais.

Fonte: Este artigo foi produzido pela Folha Dirigida