5 Clichês para evitar em currículos e entrevistas de emprego

Confira 5 clichês que você não deve colocar no currículo nem responder na hora da entrevista

Não existe uma fórmula exata para fazer um ótimo currículo nem para se sair bem na entrevista de emprego, o que existem são dicas que você pode adequar ao seu perfil profissional, tornando sua apresentação melhor. Porém, muita gente ainda tenta seguir uma cartilha de “respostas prontas” para dar na entrevista e incluí palavras da moda no currículo. São clichês que não correspondem às características dos candidatos e acabam soando superficiais e pouco convincentes para o empregador.

Confira 5 clichês que você precisa evitar

1. Objetivo: Busco uma vaga onde eu possa colaborar com o crescimento da empresa e desenvolver-me junto a ela

Não tem nada de diferencial em escrever essa frase no currículo, principalmente porque ela é genérica e não quer dizer muita coisa. Até porque colaborar com o crescimento da empresa e se desenvolver com ela é o que se esperar de qualquer funcionário. No objetivo, você deve incluir apenas o cargo e a área que você almeja, mesmo que para isso você precise editar seu currículo a cada vaga que pretende enviá-lo. Dessa forma, fica claro para o recrutador que você se enquadra nas vaga que ele tem em seu quadro.

2. Minhas qualidades? Sou proativo, dinâmico, tenho facilidade em trabalhar em equipe e sou um líder nato

Dizer que possui qualquer uma dessas qualidades, que estão em alta no mercado, não significa nada. Não há problema em usar essas palavras, o problema está em não comprovar suas habilidades. Você precisa exemplificar com realizações, dessa forma estará provando que possui mesmo essas qualidades.

3. Um defeito? Sou muito perfeccionista!

Uma das questões mais perguntadas para os candidatos em entrevistas é “qual o seu defeito?”. É muito comum que, sem saber o que dizer, o profissional responda clichês como sou perfeccionista ou muito detalhista. Se esse é o seu caso, está na hora de começar a se preparar para as entrevistas. Pense em um defeito que você realmente tenha, mas que não impacta no desenvolvimento das suas tarefas. Por exemplo, se você é da área financeira, pode dizer que seu forte não é a criatividade, afinal, suas atividades não exigirão isso. O que você não poderia, nesse caso, é dizer que é desorganizado.

4. Sou um viciado em trabalho

Entenda que é mais importante demonstrar resultados do que prometer trabalhar muito. Trabalhar muito não é sinônimo de trabalhar bem. O que interessa é saber priorizar as tarefas e as concluir nos prazos estabelecidos. Assim como as qualidades do item 2, você demonstrará isso, citando suas realizações em experiências anteriores.

5. Pretensão salarial: a combinar

Se a empresa pergunta ou pede sua pretensão, é porque, obviamente, ela quer saber sua pretensão salarial. Então seja direto e responda a pergunta. Para não errar, pesquise antes quanto ganha um profissional da sua área, levando em conta seu tempo de experiência, o tamanho da empresa e os benefícios que ela está oferecendo (você pode saber mais sobre o cálculo da pretensão salarial aqui).

Gostou das dicas? Compartilhe!

Procurando oportunidades? Acesse o RIOVAGAS

Responder