As 10 profissões que vão estar em alta em 2019 e por quê

Descubra quais são as carreiras mais promissoras para o próximo ano

Ainda devido aos efeitos da crise, muitos profissionais passaram por um ano difícil, com o mercado de trabalho retraído e sem muitas perspectivas. Mas a tendência para 2019 é de melhora – e algumas áreas vão se destacar.

Em dúvida sobre qual curso vai fazer no próximo ano? Ou pensando em mudar de carreira? A solução é conferir as profissões em alta para 2019.

O site InfoMoney separou um compilado com as profissões que estarão em destaque no próximo ano com a ajuda das consultorias de recrutamento Talenses e PageGroup. Confira a seguir:

1) Cientistas de Dados

É o profissional responsável por solucionar problemas do negócio com técnicas de orientação a dados, bem como detectar tendências que podem ajudar nos resultados de uma empresa.

Porque estará em alta: as empresas precisam processar e analisar um grande volume de informações. A expectativa é que ajude na estratégia da empresa, bem como colabore com inovações tecnológicas inteligentes

Área de formação: Estatística, Matemática, e Ciências da Computação.

Média salarial: entre R$ 10 mil e R$ 20 mil.

2) Executivo de Vendas

São profissionais que atuam na área de vendas em mercados digitais, seja e-commerce, marketplace, ou até empresas tradicionais que tenham também uma área digital. É uma profissão que estará em alta justamente porque torna a área de vendas cada vez mais inteligente e, assim, garante resultados mais interessantes. Empresas que precisam ser competitivas devem contar com esses profissionais.

Área de formação: Gestão Comercial, Marketing, Administração e Vendas.

Média salarial: entre R$ 4 mil e R$ 8 mil.

3) Designer especialista em UX

Já ouviu falar em User Experience? Pois saiba que muitos designers estão conseguindo vagas de emprego com essa especialização no currículo. O trabalho do especialista em UX consiste em criar a melhor experiência para o usuário em produtos ou serviços. Isso inclui desde uma simples caneca até um aplicativo de celular.

Área de formação: Design Digital, Sistemas de Informação, Ciências da Computação.

Média salarial: entre R$ 4 mil e R$ 10 mil.

4) Gerente de Marketing de Performance

O profissional de performance é responsável por direcionar o investimento no melhor canal para seu negócio, baseando-se em números do negócio e nas ações de marketing de performance realizadas. Ele precisa conhecer bem a estratégia de marketing e o orçamento do cliente para definir onde investir para ter um retorno saudável nas dezenas de formatos de mídia existentes no mercado. Definição e acompanhamento de indicadores de desempenho é pré-requisito obrigatório.

Área de formação: Marketing Digital, Negócios, Estatística, Sistemas de Informação e Gestão Comercial.

Média salarial: entre R$ 10 mil a R$ 15 mil.

5) Advogado de Compliance

Profissional que institui normas de governança, define limites lícitos para conduta de profissionais e para procedimentos da empresa, aplica normas instituídas por matriz estrangeira (podendo ou não fazer adequações locais), fiscaliza operações políticas, fiscais ou morais de assuntos relacionados à empresa, além de dar cursos e treinamentos para ensinar e disseminar o tema internamente. É uma profissão que estará em alta em razão das investigações políticas e fiscais ocorridas nos últimos anos no Brasil, já que as empresas se preparam para este novo cenário de governança mais rígida. Ética passou a ser um valor ainda mais requisitado, tanto pelas empresas, como pelos candidatos.

Área de formação: Direito, Direito do Trabalho e Gestão Pública.

Média salarial: R$ 25 mil a R$ 70 mil.

6) Business Partner

Recursos Humanos se destacou como uma das áreas mais promissoras para trabalhar em 2018 e isso deve se estender para os próximos anos. Entre as funções mais valorizadas e com alta empregabilidade, vale mencionar Business Partner. Esse profissional é decisivo para a contratação de talentos numa empresa.

Área de formação: Administração, Recursos Humanos e Psicologia.

Média salarial: de R$ 25 mil a R$ 35 mil.

7) Consultor de Investimentos

Profissional responsável por gerenciar uma carteira de investimentos. Com perfil altamente comercial ealto conhecimento de produtos financeiras, bancos e empresas precisam contar com o Consultor de Investimentos na equipe. Profissionais com uma carteira de clientes fiéis e que sabem investir podem atingir muito mais em sua carreira.

Área de formação: Administração, Economia ou Engenharia.

Média salarial: fixo a partir de R$ 8 mil + remuneração variável (perfil bem agressivo).

8) Desenvolvedor Mobile

Desenvolver softwares para dispositivos móveis – essa é a função do desenvolvedor mobile. Em um país, cujo número de celulares já é maior do que a população, esse profissional encontra muitas oportunidades de trabalho.

Área de formação: Sistemas de Informação, Ciências da Computação e Engenharia da Computação.

Média salarial: entre R$ 10 mil a R$ 17 mil.

9) Especialista Tributário

Responsável pela apuração de impostos diretos e indiretos, atendimento à auditoria, planejamento tributário da empresa para recuperação de crédito e disseminação de conhecimento no time. O cenário pós-crise está forçando as empresas a reestruturarem a área tributária para que consigam planejar 2019 em um novo momento de expansão da economia e ao mesmo tempo reavendo créditos com o governo.

Área de formação: Direito, Gestão Tributária e Planejamento Fiscal.

Média salarial: entre R$ 9 mil a R$ 15 mil.

10) Diretor Financeiro

Este profissional aparece entre as carreiras mais quentes na área de finanças. A função, também conhecida como CFO, é encarregada de cuidar da controladoria, tesouraria e de todo planejamento financeiro de uma empresa.

Área de formação: Matemática, Estatística, Gestão Financeira e Contabilidade.

Média salarial: entre R$ 40 mil a R$ 90 mil.

Gostou do conteúdo?

Veja mais:

AS 7 PROFISSÕES MAIS BEM PAGAS NO BRASIL

9 MELHORES PROFISSÕES PARA TRABALHAR EM CASA

Procurando vagas de emprego?

Acesse: https://riovagas.com.br/