Regra das 5 horas: descubra como ela vai ajudar você a aprender

Regra das 5 horas: líderes de sucesso, como Obama e Bill Gates usam essa técnica

Atualmente, é comum que as pessoas se queixem de falta de tempo para estudar. Realmente, é difícil encontrar hoje um profissional que não viva em uma grande correria, entre trabalho, casa, família, trânsito, etc.

Mas, você já parou para pensar no tempo que você gasta rolando a timeline do Instagram ou procurando o que assistir no catálogo da Netflix? 20 minutos? Meia hora? 01 hora? Quando repetidos constantemente, esses momentos nos tiram um tempo valioso, que poderia ser aplicado aprendendo ou praticando algo.

Então, passe a controlar seu tempo nas redes sociais e aproveite o recurso “Minha Lista” da plataforma de streaming para separar tudo que você tem interesse em assistir e não perder mais tanto tempo procurando, pois 1 hora pode ser valiosíssima. Descubra agora porque.

O que é regra das 5 horas?

A regra das 5 horas é uma prática que propõe que se dedique ao menos uma hora por dia em uma atividade de aprendizado. Ao final de cinco dias úteis, cinco horas terão sido investidas nessa finalidade. Em outras palavras, aquela horinha à toa do seu dia, pode se transformar em um novo conhecimento.

A regra foi criada por Michael Simmons, co-fundador da consultoria Empact, inspirada na vida do inventor Benjamin Franklin. Simmons afirma que Franklin dedicava suas horas diárias a atividades como acordar cedo para ler e escrever; estabelecer metas e acompanhar seus resultados; transformar as ideias em experimentos e fazer perguntas reflexivas a si mesmo durante as manhãs e noites.

Um artigo publicado no site da revista Entrepreneur, apontou que a regra das 5 horas é utilizada por muitas pessoas bem sucedidas da atualidade, como Barack Obama, Bill Gates, Oprah Winfrey e Elon Musk. Já uma pesquisa realizada com mais de 200 milionários, 86% afirmaram ter o hábito de ler, e não apenas por diversão. 63% apontaram os audiobooks como uma forma de ler durante percursos diários.

Leitura, reflexão e experimentação

Segundo o artigo, a regra das cinco horas costuma ser dividida em três atividades: leitura, reflexão e experimentação. Para começar pela leitura, tenha um livro em mãos para os momentos de espera e/ou ouça audiobooks durante o trânsito ou na academia.

A reflexão pode ser posta em prática em pequenos períodos durante o dia, como após o almoço. Vale a pena estabelecer perguntas simples sobre aquele dia em específico,  analisando, por exemplo, os principais tópicos discutidos em uma conferência ou palestra da qual você participou, ou ainda uma leitura que você tenha feito,  além de como você poderia aplicá-los no seu trabalho.

A base da experimentação, como o próprio nome sugere, está em colocar em prática aquilo que você aprendeu nas duas outras etapas. Mais do que criar novas atividades, isso pode significar aplicar novas formas de fazer ações que você já realiza na sua rotina.

Gostou das dicas? Compartilhe!

Procurando oportunidades? Acesse o RIOVAGAS