“Mais malvada do mundo” aconselha: “Não seja boazinha no trabalho”

Uma das advogadas mais respeitadas do mundo dá conselhos profissionais

Uma das advogadas mais poderosas do mundo, Linda Smith já representou judicialmente muitas empresas importantes nos Estados Unidos, como Exxon, Time Warner e PricewaterhouseCoopers (PwC). Conhecida como a “mulher mais malvada do mundo“, a profissional do escritório de advocacia O’Melveny & Myers também já liderou uma equipe com mais de 200 advogados em um processo que condenou a Intel a pagar US$ 1,25 bilhão à AMD para encerrar processos judiciais.

O apelido de “mulher malvada” foi dado por seus próprios clientes, porque a advogada, ao prepará-los para os julgamentos, era bastante dura para que eles soubessem enfrentar os adversários nos tribunais:

“Eu levava os homens às lágrimas e, então quando eram chamados para testemunhar ou depor, era muito mais fácil do que no treino. Então, eles começaram a me chamar de ‘a mulher mais malvada’ e eu adorei. Nossos clientes adoraram, porque eles queriam a mulher mais cruel possível em suas equipes jurídicas”, explicou.

Ao jornal “New York Times”, Linda deu algumas dicas para profissionais que estão buscando seu espaço no mercado de trabalho:

Não aceite interrupções

Linda participou de muitas reuniões e já viu muita gente usar a tática de interromper a fala do outro como forma de intimidação. Porém, ela conta que cortava o colega de volta, com algumas frases educadas, mas que demonstravam que não toleraria interrupções: “Há alguns pontos que ainda preciso citar. Você pode esperar um momento enquanto faço isso?”, “Você terá a chance de falar, mas espere até que eu termine”, “Tenho certeza que você acha que sua opinião muito importante, mas a minha também é”, “Eu escutei seus pontos de vista, agora ouça os meus”, ou simplesmente “Eu não terminei de falar”.

Pare de pedir desculpas

A advogada recomenda os profissionais tirem a expressão “me desculpe” do vocabulário do dia-a-dia profissional. Desculpas só devem ser usadas em casos em que se fere os sentimentos de alguém.

Não se desculpe pelo erro de outras pessoas

Se o seu chefe ou colega reclamar com você de algo que você não fez, não diga apenas “desculpa” para amenizar essa situação. Segundo Linda, nunca se deve assumir culpas alheias.

Não fique obcecado por ser simpático

Para ter sucesso na carreira, você não deve se preocupar em ser o mais simpático: “Se você é bom suficiente no seu trabalho, isso não importa, seu chefe quer tirar o melhor proveito de você e ganhar mais dinheiro. Então, se você mostrar que está fazendo isso, é o que importa”.

Faça questão de pegar seus créditos

Linda acrescenta que, quando um profissional dá uma ideia em uma reunião e depois outra pessoa fala a mesma coisa e chama a atenção, é importante pegar os créditos de volta o mais rapidamente possível: “Volte para a conversa e diga: ‘Rick está certo, como eu disse anteriormente, é importante lembrarmos que…”. Para a advogada, é importante frisar que a ideia inicial foi sua: “Fale com confiança, mas não seja petulante”.

Aproveite as oportunidades

Linda ressalta a importância de assumir riscos na vida profissional e não esperar que alguém te entregue uma tarefa importante, um aumento salarial ou promoções: “Digamos que você esteja em uma reunião, e que seu chefe dê ao Joe a liderança em um projeto que você deseja. O ideal é deixar isso claro: ‘Eu tenho um interesse especial nisso e fiz pesquisas sobre o assunto. Por que eu não assumo a liderança ou lidero o projeto com o Joe, juntos?'”. A advogada lembra que o pedido pode ser negado pela chefia, porém, pelo menos todos vão te conhecer.

Gostou das dicas? Compartilhe!

Procurando oportunidades? Acesse o RIOVAGAS