O que significa ser um gestor?

Liderar significa muito mais do que dar ordens: entenda qual o papel do gestor dentro de uma organização

Se tornar um grande líder é o desejo de muitos profissionais. Essa tarefa, no entanto, pode ser muito difícil, em virtude das inúmeras responsabilidades que esta posição traz consigo. Porém, existem princípios que podem auxiliar gestores a desenvolverem suas competências profissionais e liderarem suas equipes de forma mais coesa e dinâmica.

Entre as principais habilidades que o líder ideal deve possuir estão: honestidade, capacidade organizacional, dinamismo, proatividade, poder de concentração, confiança, boa comunicação, senso de humor, comprometimento e  saber delegar responsabilidades com eficiência.

Qual o papel do gestor?

É muito importante entender o real papel do gestor dentro de uma organização. Afinal, ser gestor de uma equipe pode ser um grande desafio. Isso porque a função exige comprometimento, responsabilidade e cuidado.

Quando se fala sobre o papel do gestor é importante destacar seus princípios, tais como planejamento, organização, liderança e controle. Planejar é definir o futuro da empresa ou projeto, os recursos que serão utilizados, as pessoas que participarão do desenvolvimento do projeto e os caminhos para alcançar os objetivos. Esses são apenas alguns pilares de um gestor de sucesso.

Além disso, o gestor precisa conhecer tudo acerca do projeto para organizar o seu andamento, seja os recursos físicos, humanos e financeiros. A organização deve ser bem desempenhada para evitar contratempos durante a execução do projeto, como gastos excessivos ou não previstos.

Um dos grandes desafios do líder é conseguir gerenciar uma equipe de diferentes culturas, hábitos, personalidades e costumes trabalhando dentro do mesmo time. Além de administrar conflitos, o gestor ainda desenvolve o papel motivacional para sua equipe, e talvez esta seja a tarefa mais difícil dentre as atividades do gestor, pois pessoas diferentes sentem necessidades distintas, e suprir necessidades individuais não é nada fácil, pois a empresa tem políticas padronizadas, que buscam atender a maior proporção de colaboradores.

No processo de controle, por exemplo, o papel do gestor é averiguar se as atividades estão ocorrendo dentro da programação, se os resultados prévios estão dentro do esperado para o projeto, como prazos e custos. Exercendo o controle, o gestor, junto com sua equipe, pode identificar se as etapas do projeto estão sendo realizadas conforme planejado.

É muito importante que um bom gestor tenha conhecimento para dominar situações diversas e saiba desenvolver um bom projeto ou gerenciar uma equipe. E para desempenhar esse papel de múltiplas atividades, é necessário que o mesmo busque sempre pelo constante aperfeiçoamento. O gestor deve ter em mente que para se tornar excelente é preciso desenvolver habilidades técnicas, humanas e conceituais.

Habilidades do Gestor

Um gestor de sucesso precisa ter uma combinação de qualidades. A paixão pelo que faz, a participação e a organização são algumas delas. Tudo isso deve estar alinhado as habilidades técnicas que estão ligadas à execução do trabalho e ao domínio do conhecimento específico para executar o trabalho operacional.

Enquanto as habilidades humanas são necessárias para um bom relacionamento, as habilidades conceituais são voltadas aos gestores, aos acionistas, presidentes, CEO, pois mantêm a visão da organização como um todo, influenciando diretamente no direcionamento e na administração da empresa.

O desenvolvimento de habilidades é um processo longo e contínuo. O conhecimento atribuído às experiências adquiridas ao longo da vida ajudará o gestor na formação do profissional que deseja ser. O importante para ser um excelente gestor é gostar do que está fazendo e amar sua equipe. A dedicação e a disciplina são fatores de sucesso para obtenção de resultados. Fazer sempre as melhores escolhas possíveis também, pois, em todo projeto, ser o gestor é carregar a responsabilidade de sucesso do mesmo, da equipe e da organização como todo. E, mais do que tudo isso, ter satisfação do sucesso na obtenção dos objetivos.

Confira as habilidades que um gestor deve possuir:

Capacidade organizacional

Todo bom gestor é organizado. Mas sua organização é realizada de forma prática e funcional, não obsessiva.

É importante que todos os seus papéis, arquivos, notas fiscais e documentos estejam em ordem, de maneira que seja fácil encontrar algo específico sempre que necessário. Isto não apenas economiza tempo, mas facilita muito na hora que você precisa encontrar um documento, um arquivo ou um contrato específico.

Dinamismo

Esta é uma das qualidades mais importantes. Ela determina o tempo e o nível de dedicação que o gestor dará a uma tarefa específica. Ser dinâmico requer versatilidade, flexibilidade e destreza, pois isso significa que o gestor compreende a importância de administrar corretamente o seu tempo.

Ser um gestor excelente implica em jamais dedicar uma grande quantidade de tempo a tarefas menores ou até mesmo relativamente insignificantes. Lembre-se: é tão contra produtivo dispensar grande quantidade de tempo e energia em tarefas insignificantes quanto dispensar pouco tempo em tarefas complexas e necessárias. Dispensar a quantidade certa de empenho e dedicação a um determinado trabalho é elementar para o desenvolvimento de uma boa gestão.

Concentração

Esta é outra qualidade relativamente difícil de adquirir. Muitas vezes, em função de estar constantemente envolvido por uma grande quantidade de afazeres, muitos gestores se perdem em um enorme labirinto de compromissos, obrigações e deveres diariamente, o que os impede de concentrarem-se devidamente em tarefas específicas.

A necessidade de verificar e-mails e atender telefonemas, reuniões ou conferências, o que também será motivo de constantes interrupções, é um grande obstáculo na execução de tarefas meticulosas. Em virtude deste fato, a concentração pode ser uma das habilidades mais difíceis para qualquer gestor adquirir e dominar.

Recomenda-se que determinadas tarefas, aquelas que podem esperar, é claro, sejam revisitadas nas horas mais calmas do dia, no início da manhã, ou no final da tarde, períodos nos quais é mais difícil sofrer interrupções que irão prejudicar a concentração dedicada aos respectivos afazeres.

Delegar responsabilidades

Não são poucos os gestores que encontram grande dificuldade nesse ponto. Como muitos são inerentemente centralizadores, sentem-se relativamente inseguros em delegar tarefas, seja por não confiarem em suas capacidades profissionais ou por julgarem-nos inexperientes.

Não delegar responsabilidades ou tarefas menores é um comportamento muito prejudicial, pois faz muitas vezes com que um gestor acabe acumulando uma enorme quantidade de tarefas sobre si, o que o deixará invariavelmente extenuado e esgotado. Portanto, cercar-se de colaboradores capacitados, e confiar na capacidade de cada um deles para executar obrigações específicas é fundamental.

Todo gestor deve ter em mente que, quando ele tirar férias, ou se por acaso ficar doente, deve ter na empresa um ou mais indivíduos plenamente capacitados a substituí-lo, de maneira que a empresa não pare, tampouco venha a sofrer com problemas operacionais.

Não pular etapas

Este é um erro que raramente os gestores cometem. Mesmo assim, é fundamental enfatizá-lo, pois pular etapas, a menos que sejam, de fato, desnecessárias, pode comprometer de forma irreparável o sucesso de um determinado projeto. De maneira que em trabalhos de execução mais complexa, montar um diagrama ou um mapeamento de todas as tarefas necessárias é fundamental.

Assinalar o grau de prioridade de cada uma delas pode ser tão importante quanto, especialmente quando determinadas etapas, para serem executadas, irão depender invariavelmente da conclusão de etapas iniciais.

Evidentemente, ser um bom gestor envolve muitos mais do que estes cinco princípios. Mas, é praticando estes, com muito empenho e dedicação, que o gestor poderá começar a trilhar o caminho de uma gestão de excelência. Aprimorando as suas qualidades, de forma gradual, porém constante, vencendo uma etapa de cada vez, que o sucesso se tornará cada vez mais real.

Responder